Imagem Mirella - Encantos e Paix§es«

 


 
 

Deus, que será de ti, quando eu morrer? 
Eu sou teu cântaro ( e se me romper? )
A tua água ( e se me corromper? )
Sou teu agasalho, sou teu afazer.
Vai comigo o significado teu.

 Não tens mais sem mim aquela casa, Deus,
 que com quentes palavras te acolhia.
 Perdem teus pés exaustos as macias
 sandálias: também elas eram eu.

De ti desprende-se o teu longo manto.
O teu olhar, que a minha face, quente
coxim acolhe, virá entrementes,
virá procurar-me longamente
e deitar-se depois, ao sol poente,
entre pedras estranhas, nalgum canto.

Deus, que será de ti? 
Tenho medo, tanto!
 
 


 

 


 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 




NSEQEAV